Monday, October 01, 2007

DETIDA ILUSÃO

Já não tenho coração!

A vida é um nada indeferente.
O sonho, não o tenho no presente.
O futuro, horizonte de esperança vã.

Perdi-me do sonho,
perdi-me da vida,
perdi-me de mim,
alma ressequida.

Ligo o rádio.
Ligo a televisão.
Ligo-me ao mundo...
E nada detém
esta encurvante consumidora,
essa arrebatante dominadora.

Pura ilusão!
A alma fica, subitamente, ensolarada.

Novo mel fabricado no coração.

Em jeito de crepúsculo estival
entro pela manhã orvalhada,
subtilmente perfumada
de esperanças floridas,
de esperanças julgadas perdidas.


Fernanda

20 comments:

Sol da meia noite said...

Poema duma doçura e beleza como só tu consegues...
Que começo e que fim... a ilusão...

Sabes Fernanda, talvez não esperarmos nada de ninguém para não nos desiludirmos... Já pensaste?...

Mil beijos!!!

GarçaReal said...

Claro que tens coração.
Com um poema tão lindo...Teu coração também é lindo.


bjgrande

aryanalee said...

"novo mel fabricado no coração"

Ai!como eu queria tirar do meu coração o fel que alguém fabricou e nele depositou...
Ai! como eu queria de novo esse mel!!!!
Simplesmente maravilhoso!

Um Poema said...

Se mr permites vou adicionar-te para poder voltar aqui.

Gostei de conhecer-te.

Um abraço

O Sibarita said...

Oi dona moça Fernanda você ta mesmo apaixonada né fia? kkk Hummm a poesia tá bacana!

bjs
O Sibarita

Maria Clarinda said...

Continuo a adorar andar por aqui.
Jinhos mil

joão jacinto & poemas said...
This comment has been removed by the author.
joão jacinto & poemas said...

Querida Fernanda

O que eu quero é ser feliz!
O ter o mundo a meus pés
ou estar aos pés do mundo,
é-me indiferente.

Tu fazes parte do meu
Mundo Feliz!

joão jacinto

Adorei este teu poema! Magnífico!

bj

Um Momento said...

Com tão belo poema
Diz ela que coração não tem
Sonha , vive , ama
E tem um sorriso como ninguém :))))

Beijinho de noitinha serena te deixo

(*)

A. Jorge said...

Quem escreve assim, tem de certeza coração!

Abraço

Jorge

http://vagabundices.wordpress.com/

(¯`·._.·[Wiscat a Feiticeira]·._.·´¯) said...

lindo... como todos!!! ;)

bjs enfeitiçados e até tempos

Lu@r said...

Aqui sinto-me bem, são reflexos das minhas palavras.

Deixo um Beijo

No Limite do Oceano said...

Se dizes que já não tens coração é porque que na verdade tens um. Quem são sabe se é por sentires tudo que a vida tem para de dar numa descarga emocional que te leva a teres receio de voltar a sentir tudo novamente…é apenas um devaneio meu, infundado eu sei, mas por ter lido o teu texto abri os cordões da minha bolsa de imaginação.

Gostei!

*Hugs n’ smiles*
Carlos

Simone said...

Magnifico! Quem desprende da alma tão belas palavras tem a felicidade de ter um dom... Beijinho e um bom fim-de-semana

Alice Matos said...

Muito belo, o teu poema...

A vida é feita também destes momentos...

Beijos...

Tó-Zé said...

Como não tem coração?
Com estes poemas e reflexoes cheios de beleza...

Mesmo um coração de mel

gostei

beijo

Papoila said...

Bonito...
Afinal nem sempre o que julgamos perdido o está efectivamente... quando menos esperamos há uma manha a alvorecer.

Jinhos
BF

David Alves said...

Magnifico poema...com a devida permissão passarei por cá mais assiduamente.

Utzi said...

Bonito e profundo :)

Beijo

Alexandre said...

Há esperanças julgadas perdidas que depois florescem e nos deixam encantados! Parece que foi o que aconteceu contigo!

Muitos beijinhos!!!