Monday, September 24, 2007

SÚPLICA

Mãe,
teu nome inspira ternura,
tua voz acalenta e seduz;
vou dar-te toda a ventura,
quando me deres à luz.

Mãe, mãe,
porque não escutas ?
sente o bater do meu coração!

Mãe,
porque não sentes
o teu sangue a circular em mim?!

Mãezinha,
porque choras?
Eu Amo-te!

O Pai ?
não importa.
Temo-nos um ao outro.

Não me queres ?

Não! Não me mates.

Mãe, eu quero viver!


Fernanda

13 comments:

Sol da meia noite said...

Olá Fernandinha!

Bem forte esta tua súplica!
Assunto bem polémico. Muito bem conseguida esta reflexão.

Beijinho!

Fernanda e Poemas said...

Obrigada minha querida Sol, foi escrito com muito carinho.
Beijinhos,

Fernandinha

Gui said...

Impressionante e muito belo.

elsa nyny said...

Olá!!!

Venho convidar-te a juntar-te aos muitos que vão escrever uma CARTA POR DARFUR!
http://eu-estou-aki.blogspot.com

:)


Gostei! Voltarei!

Rui Caetano said...

Mãe. Palavra tão pequena e tão grande de sentir. um poema dedicado à mãe muito, muito bonito. Parabéns.

Alexandre said...

Impressionante o teu texto/poesia! A fazer lembrar pequenos pormenores que por vezes nos «esquecemos», e ditos de uma maneira sublime!!! Obrigado!

Muitos beijinhos!!! Bom fim-de-semana!!!

Alice Matos said...

Querida Fermanda... esta é a primeira grande súplica de muitos pequenitos seres menos desejados pela vida... Dói... mas é real...

Beijinhos...

Té la mà Maria - Reus said...

hemos entrado para saludarte

besos desde Reus Catalunya

obrigados

joão jacinto & poemas said...

Muito emocionante este poema!

Não sei, Fernanda, se escrevo melhor, mas se o dizes, acredito.
Espero que o segundo livro saia rápido, mas ainda não há data marcada.
Não estou com pressa.
E o teu?

Grato pelo teu comentário, no meu blog!
Bj

jj

Fernanda e Poemas said...

Rui, não consegui abrir o reu blogue para deixar um comentário.
Não sei o que se passa,
Beijinhos
Fernandinha

Um Momento said...

Fernandinha...
Como eu Amo a minha Mãe...
Que agora Deus tem...
Belo e sentido este poema
Gostei imenso
Um beijo muito sentido... em Ti
(*)

Um Poema said...

Lindo! Lindo!

Enterneces-me. Parabens!

Um abraço

Miguel Ângelo said...

Emotivo o poema, especialmente, porque é dedicado à nossa figura materna que nos "deu a vida."
Parabéns pela veia poética!